‘Você não pode amarrar o cara e dar a vacina nele’, afirma Bolsonaro

Declaração foi feita em reunião com médicos defensores do uso da hidroxicloroquina — medicamento sem comprovação científica da eficácia de seu uso contra a Covid-19.

Foto: Carolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender hoje (8) a não obrigatoriedade da vacina contra o coronavírus no Brasil, quando ela estiver disponível.

“A gente não pode injetar qualquer coisa nas pessoas e muito menos obrigar. Eu falei, inclusive, que ninguém vai ser obrigado a tomar vacina, e o mundo caiu na minha cabeça. A vacina é uma coisa que, no meu entender, você faz a campanha e busca uma solução. Você não pode amarrar o cara e dar a vacina nele. Eu acho que não pode ser assim”, disse Bolsonaro durante reunião com médicos defensores do uso da hidroxicloroquina — medicamento sem comprovação científica da eficácia de seu uso contra a Covid-19.

Na semana passada, Bolsonaro afirmou que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”, depois que uma apoiadora lhe pediu que não deixasse “fazer esse negócio de vacina”.

Compartilhe