Vilas-Boas justifica veto a atos de campanha na BA: ‘Recebemos pedidos de socorro’

Na sexta-feira (9) o governador Rui Costa reclamou de "micaretas" vistas em campanhas eleitorais e pediu colaboração de candidatos.

Foto: Divulgação

O secretário estadual de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explicou nesta terça-feira (13) porque a pasta pediu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a proibição de eventos públicos de campanha, como caminhadas, neste ano. Em entrevista ao Jornal da Manhã, o secretário tratou a recomendação à Justiça Eleitoral como uma resposta ao que tem se observado no interior do estado.

“Estamos recebendo pedidos de socorro de secretários municipais de saúde de dezenas de municípios do interior. Tenho recebido videos de aglomerações eleitorais, caminhadas misturadas com carreatas, pessoas sem máscara bebendo latinhas de cerveja, atrás de mini trios e paredões móveis”, disse.

Na sexta-feira (9) o governador Rui Costa reclamou de “micaretas” vistas em campanhas eleitorais e pediu colaboração de candidatos. A recomendação inclui proibição de comícios, passeatas e caminhadas, bem como o acompanhamento de pessoas a pé durante as carreatas

Compartilhe