Vestibular da Unicamp agora pode ser feito em Salvador

A inclusão da capital baiana também traz aumento de R$ 5 na inscrição

A partir deste ano, os soteropolitanos que quiserem prestar vestibular para a Unicamp não precisam se deslocar de cidade de Campinas, no interior paulista, para fazer a prova.

A Comvest, comissão que organiza o exame, aprovou a inclusão de Salvador na lista de municípios para o processo seletivo. Entretanto, a mudança também virá com um aumento de R$ 5 na taxa de inscrição, que agora passa a custar R$ 170.

Segundo o coordenador da Comvest, José Alves Neto, o acréscimo, que representa 3,3% em relação ao ano anterior, tem como motivo cobrir as despesas da implementação do vestibular indígena, que também é novidade na edição e será aplicado em cinco cidades do país.

Apesar das mudanças, o formato da prova é mantido, com duas fases: a primeira será em 18 de novembro e a segunda ocorre entre 13 e 15 de janeiro. As inscrições devem ser feitas até 31 de agosto pelo site da Unicamp por meio do formulário online.

Na edição de 2018, a quantidade de calouros que não são paulistas aumentou 61,4% e a Bahia foi o segundo estado de maior representatividade do país.

Compartilhe