Vereadores aproveitam a janela partidária e mudam de legenda em Cruz das Almas

Renan de Romualdo, Thiago Chagas, Paulo Moares, Elias de Gogó, Valtércio Filho, Camila Moura e Maria Cedraz.

Em ano de eleições municipais, cerca de 46% dos vereadores mudaram de partido em Cruz das Almas. Dos 15 parlamentares eleitos em 2016, sete aproveitaram a “janela partidária” encerrada na última sexta-feira (03/04) para mudarem de sigla. Com as mudanças, o Partido Progressista (PP) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) foram os que mais cresceram. Ficaram ser representatividade na Câmara o PSC, PTB e o Solidariedade. Segundo informações obtidas com exclusividade pelo Forte na Notícia, Elias de Gogó e Valtércio Filho se filiaram ao PP, enquanto Camila Moura e Maria Cedraz migraram para o MDB. O mesmo aconteceu com os vereadores Renan de Romualdo e Paulinho Moraes, que ingressaram no Republicanos, antigo PRB. Já o vereador Thiago Chagas deixou o PTB e se filiou ao PSD do senador Otto Alencar. Eleita pelo PC do B com 666 votos, a vereadora Ilza Francisca chegou a receber convite do diretório municipal do PT, mesmo assim resolveu permanecer no Partido Comunista do Brasil. Essa grande mudança é motivada pelo fato da eleição deste ano ser a primeira em que as legendas não poderão fazer alianças para disputar uma cadeira na Câmara, mas somente para a Prefeitura. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a chamada “janela partidária” é o momento em que os vereadores que pretendem disputar as eleições deste ano possam mudar de partido sem sofrer punições. A informação é baseada na resolução número 23.606/2019 que estabelece que a mudança de legenda constituiu uma justa causa, não gerando perda do mandato. Roberto Câmara (MDB), Nego da Farmácia (DEM), Osvaldo da Paz (PT), Carlos Trindade (PP), Carlos Borges (PT), Edson Ribeiro (DEM) e Valter Lucas (Republicanos) permaneceram nas respectivas legendas.

FORTE NA NOTÍCIA (Atualizada às 23h45)

Compartilhe