USP prevê superávit e vai contratar 550 professores até 2020

Desde 2014 a Universidade está em crise com déficit anual de até R$ 1 bi

A Universidade de São Paulo (USP) aprovou a contratação de professores e prevê, pela primeira vez em cinco anos, superávit nas contas em 2019. Recuperando-se de grave crise econômica, a instituição não realiza contratações desde 2014 e diminuiu o número de docentes. A situação trouxe déficit anual de até R$ 1 bilhão para a instituição e quase consumiu uma reserva bancária superior a R$ 3 bilhões, segundo relata O Estadão.

Com estimativa positiva, a Universidade já tem 150 contratações autorizadas e há 250 com aval previsto para 2019 e 150 para 2020. A universidade não divulgou quais cursos deverão receber os novos docentes, mas, segundo a reitoria, serão atendidas “as necessidades apresentadas pelas unidades”.