Universidades federais afirmam só ter como pagar as contas até setembro

Das 63 federais do país, 37 afirmam adotar medidas para cortar gastos, mas valor a ser recebido continua sendo insuficiente.

Foto: Pixabay

Universidades federais afirmam que, com todo o recurso previsto para ser liberado até o fim do ano, não é possível nem pagar integralmente as contas e contratos que vencem em setembro. O orçamento previsto inicialmente para o custeio das universidades este ano era de R$ 6,25 bilhões, mas em abril o Ministério da Educação (MEC) divulgou que iria bloquear 30% em um grande contingenciamento definido pelo governo. Segundo o Estado de S. Paulo, das 63 federais do país, 37 afirmam que adotaram medidas para cortar gastos, mas mesmo assim dizem que o valor a ser recebido é insuficiente para todas as despesas.

Compartilhe