UFRB abre inscrições para aluno regular do Mestrado em Defesa Agropecuária

As etapas da seleção incluem prova de conhecimentos gerais e de língua inglesa, defesa do projeto e entrevista, análise do currículo Lattes e avaliação do histórico escolar.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação (PPGCI), torna público o processo seletivo para o ingresso de alunos regulares no Curso de Mestrado Profissional em Defesa Agropecuária (PPGMPDA), no primeiro semestre acadêmico de 2020. As inscrições estão abertas até o dia 15 de novembro, exclusivamente via internet, na Plataforma SIGAA/UFRB.

São ofertadas 17 vagas, sendo que duas delas podem ser ocupadas por servidores técnico-administrativos do quadro efetivo da UFRB. Atendendo à política de cotas, duas vagas também podem ser destinadas a candidatos autodeclarados negros, uma vaga para pessoas com deficiência e duas vagas para indígenas, quilombolas e pessoas trans.

Podem se inscrever candidatos que possuam curso de graduação de nível superior em Agronomia, Engenharia de Pesca, Engenharia Florestal, Medicina Veterinária, Biologia e Zootecnia ou áreas afins, principalmente aqueles candidatos que atuam na Defesa Agropecuária.

As etapas da seleção incluem prova de conhecimentos gerais e de língua inglesa, defesa do projeto e entrevista, análise do currículo Lattes e avaliação do histórico escolar. O resultado final da seleção será divulgado até o dia 20 de dezembro, no site do programa, após o processo de heteroidentificação dos candidatos à reserva de vagas.

Sobre o PPGMPDA – O Mestrado Profissional em Defesa Agropecuária tem por objetivo a capacitação, atualização e aprimoramento de profissionais de nível superior, qualificando-os e habilitando-os, na teoria e na prática, para o desenvolvimento de atividades que visem solucionar problemas relacionados à área de defesa agropecuária.

Tem como áreas de concentração Defesa Animal (Linhas de Pesquisa: Inspeção de Produtos de Origem Animal; Diagnóstico e Vigilância Epidemiológica) e Defesa Vegetal (Linhas de Pesquisa: Inspeção e Fiscalização Fitossanitária; Diagnose e Epidemiologia Fitossanitária).

Compartilhe