Três suspeitos de tráfico de drogas morrem em confronto com a polícia durante ação em Salvador

Dois fuzis AR 115, dois revólveres calibres 38, munição, drogas e outros itens utilizados no comércio ilegal de entorpecentes foram apreendidos.

Foto: Divulgação/SSP-BA

Três homens suspeitos de tráfico de drogas morreram em confronto com a polícia, na segunda-feira (18), no bairro de Pirajá, em Salvador. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), um policial militar foi baleado na troca de tiros, foi operado e passa bem.

Ainda de acordo com a SSP-BA, policiais da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Pirajá) foram recebidos a tiros ao verificarem denúncia anônima que revelava a presença de homens armados na localidade de Osório Vilas Boas.

Durante a troca de tiros, um policial e um criminoso ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital Geral do Subúrbio. O suspeito, entretanto, não resistiu aos ferimentos.

Posteriormente, equipes da Rondesp Baía de Todos os Santos (BTS) e do Grupamento Aéreo (Graer) foram acionadas e cercaram o local. De acordo com o comandante da Rondesp BTS, tenente-coronel Elsimar Leão, os suspeitos resistiram à abordagem e atiraram contra os policiais. Houve revide e outros dois suspeitos foram baleados, socorridos para o hospital, mas não resistiram.

Com os suspeitos, foram apreendidos dois fuzis AR 115, dois revólveres calibres 38, dois carregadores para fuzis, 52 munições para a mesma arma, carregador para pistola calibre .40, munições para calibres 9, 40 e .45 milímetros, uma bandoleira para arma longa, colete e placas balísticas, um tablete de cocaína, 31 porções da mesma droga prontas para a venda, 900 gramas de maconha em embalagens de tamanho variados, dois sacos de crack, três balanças, um caderno com anotações e controle da venda de drogas, dois celulares, dois relógios e embalagens diversas. Um veículo clonado também foi apreendido.

O comandante afirmou que o armamento encontrado com os suspeitos é utilizado em situações de guerra. “O trio era ligado a investidas contra instituições financeiras na região da Chapada”, disse Leão. O caso foi registrado na Corregedoria da Polícia Militar e o automóvel apreendido levado para a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos.

Compartilhe