Salvador registra aglomerações e mais de 700 denúncias de poluição sonora no final de semana

Operação Sílere, que fiscaliza poluição sonora na capital, registrou 744 denúncias entre a sexta-feira (16) e o domingo (18).

Foto: Reprodução/TV Bahia

Salvador registrou, entre a sexta-feira (16) e o domingo (18), muitas festas e aglomerações em diversos bairros. A Operação Sílere, que fiscaliza denúncias de poluição sonora na capital, registrou 744 ocorrências neste período.

Na Praça da Revolução, que fica no bairro Periperi, moradores filmaram o tumulto causado por uma festa de paredão – quando são usados equipamentos de som de veículos. Segundo as testemunhas, a festa começou ainda na noite do sábado e seguiu até a madrugada do domingo.

Nas imagens é possível ver dezenas de pessoas sem máscaras, consumindo bebidas alcoólicas e ignorando o toque de recolher do governo do estado, que determina que a circulação de pessoas nas ruas encerre à meia noite.

A situação se repetiu em São Marcos, outro bairro de Salvador. Durante toda a tarde e a noite de domingo, centenas de pessoas se aglomeraram em um bar, em uma localidade conhecida como Estrada das Muriçocas.

As imagens também mostram as pessoas sem máscara e consumindo bebida alcoólica. A fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) esteve no local, mas os participantes do evento retornaram ao bar e a festa seguiu até a madrugada desta segunda-feira (19).

No bairro do Jardim Santo Inácio, outra festa paredão também foi registrada por moradores, durante o domingo. Mais uma vez, as imagens gravadas são de som alto, aglomeração, e pessoas sem máscaras consumindo bebidas alcoólicas. Por lá, as ruas foram fechadas com carros.

De acordo com a Sedur, além das 744 denúncias de poluição sonora, a Operação Sílere também vistoriou 63 bairros e apreendeu 43 equipamentos de som. A maioria das denúncias aconteceram nos bairros de Paripe, Rio Vermelho, São Marcos e Itapuã.

Compartilhe