Reconstituição da morte de Adriano da Nóbrega durou quatro horas

O laudo da reconstituição será anexado aos exames periciais no corpo de Adriano.

Foto: Alberto Maraux/SSP

A reconstituição da operação policial que resultou na morte do miliano Adriano da Nóbrega, na cidade de Esplanada, na Bahia, realizada hoje (12) durou quatro horas, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP). No total, 58 policiais participaram da reprodução simulada.

“A célula tática, composta de três policiais militares, que localizou o miliciano naquele dia, mostrou como foram as buscas, a tentativa de cumprir o mandado, a entrada no imóvel onde o foragido se escondia, o confronto e a prestação de socorro”, informou a SSP, em nota oficial. O laudo da reconstituição será anexado aos exames periciais no corpo de Adriano.

Compartilhe