Projeto vai levar aulas de capoeira para crianças e adolescentes do Miradouro e regiões adjacentes

O objetivo é educar crianças e adolescentes desde os primeiros anos de vida, com educação complementar para auxiliar no ensino da cultura afro-brasileira.

Foto: divulgação

A Prefeitura de Cruz das Almas firmou acordo com o Centro Cultural e Educacional de Desenvolvimento da Cidadania Mus-e Brasil para realizar aulas de capoeira na Praça do CEU, no Miradouro. O Projeto Interdisciplinar de Capoeira vai acompanhar cerca de 50 alunos da região do bairro Areal.

O objetivo é educar crianças e adolescentes desde os primeiros anos de vida, com educação complementar para auxiliar no ensino da cultura afro-brasileira. Além de ser um projeto esportivo e cultural, a iniciativa também promove inclusão social, com a distribuição de cesta básica ou kit de higienização bucal para os alunos.

“Essa é mais uma parceria que vai trazer mais oportunidades para a juventude de nossa cidade, principalmente para os moradores de regiões periféricas. A Prefeitura vai fornecer os uniformes, equipamentos e o espaço, necessários para a realização das aulas”, explica o titular da pasta, Valdo Caldas.

As aulas de capoeira do Projeto Mus-e fazem parte do Projeto Esporte Para Todos. O programa da Secretaria de Esportes, Cultura, Turismo e Lazer une cidadania, inclusão social e atividade física, para promover aulas de diversas modalidades esportivas, como futebol, futsal, handebol, vôlei, basquete, capoeira, dança, funcional, aero-boxe, boxe, judô, karatê, taekwondo, skate e atletismo.

O Projeto Mus-e foi criado pela Internacional Yehudi Menuhin Foundation (IYMF), uma associação internacional sem fins lucrativos. O Mus-e é um programa multicultural que oferece uma fonte de equilíbrio e tolerância através da criatividade e das artes para cerca de 65 mil crianças e adolescentes de vários países anualmente. Na Bahia, além de Cruz das Almas, o projeto acontece em Salvador e outras duas cidades do interior.

As inscrições foram realizadas em parceria com a Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer. Os matriculados são de comunidades da região, como Miradouro, Bela Vista e adjacências. Na última segunda-feira (04), representantes do projeto realizaram uma reunião de apresentação e abertura na Praça do CEU, que contou com a presença das mães dos matriculados.

Outro projeto voluntário, o OYiM – Um Ano em Missão, já acontece no local desde junho e oferece diversos cursos, como designer de sobrancelhas, aulas de redação e de inglês, artesanato, curso básico de teologia e alfabetização para adultos. Com o Projeto Mus-e e a iniciativa da Prefeitura, as famílias de comunidades periféricas são beneficiadas com mais oportunidades para seus filhos.

Compartilhe