Projeto que prorroga uso de repasses para combate à Covid-19 volta ao Senado

Matéria foi aprovada na Câmara com 433 votos e voltou ao Senado devido às mudanças feitas no texto.

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 10/2021, que estende até o fim do ano a permissão para que estados, municípios e o Distrito Federal utilizem saldos de repasses do Ministério da Saúde de anos anteriores aos fundos de saúde, retornou à pauta do Senado Federal.

De autoria do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), a matéria foi aprovada na Câmara com 433 votos e voltou ao Senado devido às mudanças feitas no texto pelo relator, deputado Roberto Alves (Republicanos-SP). O projeto havia sido aprovado pelo Senado no dia 16 de março.

O PLP altera a Lei Complementar 172, de 2020, que permitiu que cerca de R$ 6 bilhões ociosos nas contas dos fundos de saúde das unidades federativas e municípios fossem alocados em ações de enfrentamento da pandemia em 2020.

As ações nas quais os recursos podem ser usados são listadas na Lei Complementar 141, de 2012, e vão desde vigilância em saúde, incluindo a epidemiológica e a sanitária; atenção integral e universal à saúde; e até a produção, compra e distribuição de insumos específicos do Sistema Único de Saúde (SUS), tais como vacinas, sangue e hemoderivados.

Fonte: Agência Senado

Compartilhe