Presidente do PSL desmente Bolsonaro sobre retorno ao partido: ‘Não discutimos’

Chefe do Executivo disse ter recebido convite de três partidos, incluindo sua antiga legenda.

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar, negou qualquer negociação para que o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) possa retornar à legenda. Ele se desfiliou em novembro do ano passado e anunciou que iria para uma nova agremiação, o Aliança. No entanto, não foram garantidas assinaturas suficientes pra homologação partidária. Em entrevista ao blog de Tales Faria, do portal UOL, Bivar negou que foi discutido um retorno do presidente. Ontem (13), Bolsonaro disse em live que foi convidado a retornar ao PSL.

“O que há é um grupo de deputados que está em contato com o partido para revisionar as punições, com o argumento de que, com a extinção da Aliança Pelo Brasil, perdeu-se o motivo de punibilidade”, disse.

Sobre um possível retorno de Bolsonaro, ele argumenta: “Isso não foi posto na mesa e não está sendo discutido. Mesmo porque estamos vinculados a um bloco independente. O PSL vota aquilo que é bom para o país. Isso faz com que haja alguma coincidência de ideias nas votações. Mas é só isso. Não há qualquer negociação.” A crise com o PSL envolveu o controle da verba milionária do partido e rachas envolvendo os filhos, que romperam com Bivar no ano passado.

Compartilhe