Presidente do HSBC aceita convite do governo para assumir Banco do Brasil

Brandão está no grupo desde 1999, mas atua no mercado financeiro há mais de 20 anos, com passagem pelo Citibank.

Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado

O presidente do banco HSBC no Brasil, André Brandão, aceitou o convite do governo Jair Bolsonaro para substituir Rubem Novaes na presidência do Banco do Brasil. Uma fonte da equipe econômica relatou ao G1 que ainda faltam detalhes burocráticos para o anúncio oficial.

Segundo a publicação, pesaram a favor da escolha de Brandão seu perfil semelhante ao do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto: banqueiro jovem, experiente, técnico, discreto e apolítico. A descrição foi feita pela própria fonte.

Brandão atua no mercado financeiro há mais de 20 anos, com experiência no Citibank. Já no Grupo HSBC, Brandão passou a fazer parte no final de 1999, quando ingressou na área de renda fixa, vendas e câmbio.

Em 2001, o banqueiro assumiu a Diretoria de Tesouraria e, posteriormente, foi promovido a Diretor-Executivo de Tesouraria. Antes de chegar à presidência do banco, em 2012, Brandão foi diretor da área de mercado para toda a América Latina.

Compartilhe