Preço do almoço fora de casa subiu mais que a inflação na última década, diz pesquisa

O maior salto de preço nos últimos dez anos foi no intervalo entre 2011 e 2012, quando o custo da refeição saltou de R$ 22,37 para R$ 27,40.

Foto: Reprodução / RPC TV

O valor médio da refeição fora de casa aumentou 91% na última década segundo levantamento da ABBT (Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador). Em 2009, a refeição custava R$ 18,20; em 2018, a média passou para R$ 34,84. No mesmo período, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), índice oficial que mede a inflação, cresceu 76%, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Corrigindo-se a alta pela inflação do período, portanto, houve um aumento real do preço médio da refeição fora de casa de 8,6%. O maior salto de preço nos últimos dez anos foi no intervalo entre 2011 e 2012, quando o custo da refeição saltou de R$ 22,37 para R$ 27,40. Dentre as regiões, o Sul foi o local onde o valor mais subiu, aumentando R$ 18,78 nos últimos dez anos. No Centro-Oeste, onde o aumento foi o menor do país -alta de R$ 16,06.

O estudo, patrocinado pela Ticket, levou em consideração os preços das refeições completas (prato, bebida, café e sobremesa) em 6.199 estabelecimentos comerciais no país que aceitam vale refeição, durante o almoço de segunda a sexta.

Compartilhe