PF prende delegado da PF em operação que investiga corrupção na corporação

De acordo com o G1, ainda foram expedidos 33 mandados de busca e apreensão.

Foto: Reprodução / G1

Um delegado da Polícia Federal (PF) do Rio de Janeiro e um empresário foram presos nesta quinta-feira (15) na Operação Tergiversação 2, contra uma suspeita de corrupção dentro da própria corporação carioca.

A segunda fase da operação em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) mirou empresários suspeitos de pagar propina para policiais e servidores em troca de proteção em investigações na PF. Advogados apontados como intermediários das cobranças de vantagens indevidas também são alvos da força-tarefa. O delegado da PF Wallace Noble foi preso. De acordo com o G1, ainda foram expedidos 33 mandados de busca e apreensão.

Entre os alvos das buscas nesta quinta estavam o delegado da PF Lorenzo Pompílio da Hora, o escrivão Éverton da Costa Ribeiro — presos na primeira fase da operação — e um delegado da Polícia Civil do RJ. Os suspeitos na segunda fase são investigados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, organização criminosa e obstrução à justiça.

Compartilhe