Pesquisadores da Bahia testam novo tratamento contra leishmaniose

Regiões Nordeste e Centro-Oeste são as mais endêmicas no Brasil.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Um novo tratamento contra a leishmaniose está sendo testado pelo Centro de Referência em Leishmaniose Dr. Jackson Maurício Lopes Costa, em Presidente Tancredo Neves, na Bahia. O método combina terapia de calor com a ingestão do medicamento Miltefosina, usado nos tratamentos da doença.

Os resultados dos testes, apresentados pelo diretor do programa, Byron Arana, em Belo Horizonte, revelaram que a combinação apresenta uma taxa de cerca de 80% de cura, maior do que as aplicações de calor e injeções de antimoniato de meglubina, feitos em separado. Os estudos foram iniciados há três anos.

A partir do ano que vem começa a terceira fase dos testes, que complementa os estudos. Nesse novo ciclo, os centros brasileiros vão atuar com laboratórios da Bolívia, Peru e Panamá, com um grupo de 130 pacientes.

Compartilhe