Para conter mutação do coronavírus, Irlanda anuncia sacrifício de 100 mil visons

Variante do Sars-CoV-2 foi detectada na Dinamarca, que sacrificou 17 milhões de animais da espécie.

Foto: Reprodução/Wikipedia

O governo da Irlanda anunciou hoje (19) que sacrificará a população de visons criados no país por medo de que os animais sejam portadores de uma mutação do coronavírus transmissível aos humanos. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

A variante do Sars-CoV-2 foi detectada na Dinamarca nesses pequenos mamíferos, cuja pele é usada na produção de casacos e outras peças de vestuário. O país nórdico chegou a ordenar a morte de toda a população da espécie, cerca de 17 milhões de animais.

Embora até agora não se tenha detectado nenhum caso na Irlanda, o ministério da Saúde “recomendou que o vison criado na Irlanda seja sacrificado para reduzir ou eliminar o risco”, acrescentou.

Compartilhe