Padrasto de menino de 5 anos achado morto em Itabuna é preso e confessa crime

Mulher estava no imóvel, mas contou que estava dormindo e não viu o crime.

Casa onde menino de 5 anos foi morto pelo padrasto na Bahia — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

O padrasto do menino de 5 anos que foi encontrado morto, na cidade de Itabuna, no sul da Bahia, confessou o crime em depoimento à polícia e foi preso nesta quarta-feira (12). De acordo com a Polícia Civil, o homem contou que agrediu a vítima com socos e pontapés e, em seguida, asfixiou o garoto.

Ainda segundo a polícia, inicialmente, Isac Vieira Lemos, de 28 anos, negou que tivesse matado o enteado, mas acabou entrando em contradição e revelou o crime. A polícia não detalhou, no entanto, o motivo da ação.

“Inicialmente, ele [suspeito] negou a prática do crime. Nós fizemos algumas entrevistas com ele, pegamos algumas contradições e no final ele resolveu, por bem, confessar o crime. Ele confessa que foi ele que matou a criança. Inicialmente, com murros, pontapés, posteriormente, asfixiou”, disse o delegado André Aragão, coordenador regional da Polícia Civil. O assassinato ocorreu na madrugada desta quarta-feira, dentro da casa onde o menino morava com o suspeito e a mãe, no bairro Pedro Gerônimo.

Segundo a polícia, mãe da vítima, identificada como Laiane de Jesus Santos, de 24 anos, estava no imóvel no momento do assassinato, mas contou, em depoimento, que estava dormindo e não viu o que aconteceu.

“A versão dela [mãe do menino] é de que ela dormiu, não ouviu os gritos da criança, não ouviu quando o marido se levantou de madrugada para cometer o ato. Então, a gente ficou sem provas, sem testemunhas, sem informação de que ela realmente ajudou ou aderiu à conduta do autor”, explica o delegado.

A família morava no bairro há pouco tempo. Vizinhos contaram que se assustaram quando a mãe do menino saiu de casa e começou a correr pela rua onde mora pedindo ajuda, por volta das 9h. Logo em seguida, o menino foi encontrado morto dentro do imóvel.

“Ela [mãe do menino] desceu até ali na casa de uma amiga, e, quando chegou ali, ela desmaiou. Tinha um pessoal aqui da rua, foi lá ver como a criança estava, quando chegou lá, disse que a criança já estava morta”, contou João Batista, vizinho da família.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e chegou a enviar uma equipe ao local, mas não teve como ajudar Davi Luiz Santos de Jesus. O corpo de criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Itabuna.

O menino será enterrado na manhã desta quinta-feira (13), na cidade de Ubatã, mesma região do estado. Isac Vieira Lemos foi encaminhado para o sistema prisional.

Compartilhe