OMS e Unicef dizem que reabertura de escolas não está associada a proliferação da Covid-19

Guia publicado nesta segunda pede prioridade na retomada do ano letivo nos países.

Foto: Vladimir Vladimirov/Getty Images

A Organização Mundial da Saúde, Unicef e Unesco publicaram ontem (14) um guia sobre a retomada das aulas e o papel do sistema de ensino em meio a uma pandemia, em que pedem prioridade ao retorno das escolas e afirmam que países que aulas presenciais não estão associadas a aumento da disseminação do vírus, de acordo com experiência de países que já fizeram isso.

“Os governos nacionais e locais devem considerar priorizar a continuidade da educação, investindo em medidas abrangentes e em várias camadas para evitar a introdução e maior disseminação do SARS-CoV-2 em ambientes educacionais, enquanto também limitam a transmissão em toda a comunidade”, diz o guia.

“Em geral, a maioria das evidências de países que reabriram escolas ou nunca as fecharam, sugere que as escolas não foram associadas a aumentos significativos na transmissão comunitária”, completa. O guia ainda afirma que os estudos apontam uma menor susceptibilidade à infecção e transmissão do vírus entre crianças.

Compartilhe