OMS defende retomada: ‘As pessoas precisam trabalhar’

Organização também afirmou que a pandemia de coronavírus é, de longe, a maior emergência global da história

O diretor do Programa de Emergências da Organização Mundial da Saúde, Mike Ryan, disse nesta segunda-feira, 27, que a proibição de viagens internacionais não pode vigorar por tempo indeterminado.

Em coletiva virtual, em Genebra, na Suíça, ele defendeu a retomada da economia e afirmou que a “pressão sobre o vírus” deve continuar para diminuir o número de casos.

“Será quase impossível para países individuais manter suas fronteiras fechadas em um futuro previsível. As economias têm que se abrir, as pessoas têm que trabalhar, o comércio tem que recomeçar”, disse Ryan.

Para o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, os países terão que se esforçar mais para diminuir a disseminação do novo coronavírus dentro de suas fronteiras.

Ele afirmou que a pandemia é, de longe, a maior emergência global da história.

Para a entidade, a melhor forma de controlar a doença é a obediência de medidas como o uso de máscara e distanciamento social.

Compartilhe