Óleo que atinge litoral brasileiro teria vindo do mar da África, aponta estudo do Inpe

Hipótese foi apresentada à CPI do Óleo na última quarta (11) pelo pesquisador Ronald Buss de Souza.

Foto: Divulgação

Um estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) realizado em novembro e apresentado na quarta-feira (11) na CPI do Óleo, na Câmara dos Deputados, tem uma nova hipótese para a origem da substância que atingiu o litoral brasileiro. O óleo teria vindo do mar da África, por cerca de 4 mil km, trazido pelas correntes marinhas por baixo da superfície. A informação é da Folha.

“A gente tem uma hipótese principal de que esse derrame aconteceu a partir de abril deste ano e as manchas só chegaram ao país, em superfície, de maneira difícil de ser detectada através de imagens de satélite, em setembro deste ano”, disse o oceanógrafo Ronald Buss de Souza, pesquisador titular do Inpe, que também atua na administração do órgão como chefe de gabinete. Ele apresentou a hipótese na CPI, onde exibiu um vídeo de uma simulação de como uma suposta mancha teria saído do mar perto da África, em abril, e atingido as costas do Norte e do Nordeste em setembro.

A hipótese diverge da linha de investigação divulgada pela Marinha e pela Polícia Federal no início de novembro, quando o navio Bouboulina, da empresa grega Delta Tankers, foi apontado como principal suspeito pelo derramamento.

Compartilhe