Número de mortos após explosão no Líbano sobe para 73

Cerca de 2,7 mil pessoas ficaram feridos na região, segundo a contagem oficial do governo do Líbano.

Foto: Reprodução/GloboNews

Subiu para 73 o número de mortos em Beirute, no Líbano, após uma explosão de um armazém que guardava nitrato de amônio, nesta terça-feira (4). Cerca de 2,7 mil pessoas ficaram feridos na região, segundo a contagem oficial do governo do Líbano.

O presidente do país, Michel Aoun, defendeu que a capital deve declarar estado de emergência para as próximas duas semanas e disse ser “inaceitável” que 2.750 toneladas de nitrato de amônio fossem armazenadas por seis anos em um depósito sem a segurança necessária.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, disse em um pronunciamento que o país enfrenta uma catástrofe e declarou luto oficial de um dia. Ele disse também que o governo irá investigar os responsáveis pelo armazém.

Apesar de o país já ter sido alvo de terroristas e viver período de instabilidade política, não há evidência ainda de que se trate de um atentado terrorista. Até o momento, não há cidadãos brasileiros “mortos ou gravemente feridos”, segundo nota oficial do Itamaraty.

Compartilhe