‘Nossa luta contra Bolsonaro é a mesma que fizemos contra Lula e Dilma’, diz cacique Raoni

O líder kayapó ainda afirmou que as críticas do presidente Jair Bolsonaro não o abalaram.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O cacique kayapó Raoni Metuktire disse na última sexta (11), que o resultado do Prêmio Nobel da Paz, ao qual concorria, não o abalou e nem as críticas que o presidente Jair Bolsonaro fez a ele. “Bolsonaro pode falar mal de mim ou não, vou continuar lutando para que haja floresta e para que haja natureza para a geração por vir”, disse o líder kayapó em entrevista à BBC News Brasil. “Todos os presidentes anteriores nos apoiaram. A partir de Lula, todos geraram divisão entre o índio e o governo”, completou.

Em seu discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Bolsonaro citou o cacique Raoni, afirmando que ele merecia respeito, mas “não fala pelos indígenas”. “Não existe mais o monopólio do Raoni. Raoni fala outra língua. Não fala a nossa língua. É uma pessoa que está com uma certa idade avançada, vamos respeitá-lo como cidadão. Mas ele não fala pelos índios. Cada tribo tem um cacique”, disse à época.

Compartilhe