Neymar faz três e conduz virada do Brasil sobre o Peru nas Eliminatórias

Neymar, três vezes, e Richarlison marcaram os gols brasileiros do 50º jogo de Tite no comando da equipe nacional.

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Em seu primeiro teste real na caminhada rumo à Copa do Mundo do Qatar, a seleção brasileira mostrou poder de reação e venceu de virada o Peru por 4 a 2 nesta terça-feira (13) em Lima, pela segunda rodada das Eliminatórias.

Neymar, três vezes, e Richarlison marcaram os gols brasileiros do 50º jogo de Tite no comando da equipe nacional.

Com os três que anotou na capital peruana, Neymar chegou a 64 com a camisa do Brasil e superou a marca de Ronaldo como segundo maior artilheiro da seleção na história. Pelé, com 77 gols, lidera a lista de goleadores.

Nesta terça, em Lima, o Brasil ficou duas vezes atrás no placar. Esta foi a sétima oportunidade que a equipe brasileira saiu em desvantagem na era Tite, e a terceira partida em que conseguiu a virada -antes, havia conseguido nos 4 a 1 em cima do Uruguai, em 2017, e nos 3 a 1 contra a República Tcheca, em 2019.

O técnico da seleção sabia que o duelo com os comandados de Ricardo Gareca seria muito mais desafiador que a estreia contra a desmontada Bolívia, em São Paulo. Só não esperava uma falha da defesa brasileira logo nos primeiros minutos de jogo.

Aquino tentou o passe para Farfán e Marquinhos cortou mal para a entrada da área. André Carrillo, que já havia anotado dois gols diante do Paraguai na última sexta-feira (9), aproveitou a assistência do zagueiro e emendou de primeira para abrir o placar.

O Brasil dominou a posse de bola durante toda a partida, mas diferentemente da goleada sobre os bolivianos, não conseguiu transformar esse domínio em volume ofensivo e chances claras de gol.

As principais oportunidades brasileiras surgiram de lançamentos longos, aproveitando os espaços em profundidade que a defesa do Peru deixou à disposição, especialmente com Richarlison pelo lado direito, aposta de Tite na vaga de Everton.

Ainda no primeiro tempo, Yotún, ex-Vasco, cometeu pênalti bobo ao puxar a camisa de Neymar em disputa na área. O camisa 10 foi para a cobrança e deixou tudo igual, anotando o seu 62º gol em 103 jogos com a seleção.

Sem conseguir empurrar os peruanos para dentro de sua própria área, o Brasil levou o segundo em um dos poucos ataques dos donos da casa na etapa final. Após cruzamento, Rodrigo Caio cortou de cabeça para a entrada da área e, assim como no gol de Carrillo, Tapia aproveitou a falta de reação brasileira à frente da defesa para chutar e recolocar -com direito a desvio no zagueiro do Flamengo- o Peru na frente no placar.

Richarlison, após cabeceio de Firmino em escanteio cobrado por Neymar, aproveitou a aposta de Tite em sua titularidade para deixar o seu e empatar a partida, que seria decidida mais uma vez em cobrança de pênalti do camisa 10 brasileiro.

Zambrano derrubou o atacante do Paris Saint-Germain (FRA) na área e, com auxílio do VAR, o árbitro chileno Julio Bascuñán marcou a penalidade. Neymar, em outra batida cruzada, deslocou Gallese e virou a partida.

Ainda havia tempo para mais um de Neymar, aos 48 minutos do segundo tempo, seu 64º pela seleção brasileira, para dar números finais ao jogo em Lima.

A princípio, até o início da noite desta terça, a partida só seria exibida pelo EI Plus, serviço de streaming do Esporte Interativo, e por El Canal del Fútbol, no YouTube, este em língua espanhola. Ambas as opções necessitam o pagamento de assinatura.

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten, havia afirmado pela manhã que enviou um pedido de autorização à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para que o jogo fosse transmitido pela TV Brasil.

Após a manifestação de Wajngarten, a CBF disse que não seria possível realizar a transmissão porque os direitos pertencem a uma empresa designada pela entidade que comanda a seleção mandante, neste caso a Federação Peruana de Futebol, para a negociação dos pacotes de jogos das eliminatórias.

Entretanto, faltando pouco mais de uma hora para a bola rolar, a própria CBF anunciou um acordo para a exibição da partida tanto em seu site oficial como na TV Brasil. De acordo com a instituição, que não tornou públicos os detalhes do negócio, a compra dos direitos não pôde ser repassada a uma TV aberta.

Durante o jogo, a equipe da TV Brasil mandou mensagens de agradecimento ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, ao secretário Fabio Wajngarten, além de um “abraço especial” ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Compartilhe