Não haviam brasileiros a bordo do Boeing 737 da Ethiopian Airlines

Haviam cidadãos de 33 nacionalidades, dentre eles 32 quenianos, 18 canadenses, nove da Etiópia, oito italianos e oito chineses. Também morreram cidadãos dos Estados Unidos, Inglaterra, Holanda e Somália, entre outros países.

Segundo informações locais, não haviam brasileiros a bordo do avião Boeing 737 da Ethiopian Airlines que voava para Nairobi com 149 passageiros e caiu sem deixar sobreviventes.

Haviam cidadãos de 33 nacionalidades, dentre eles 32 quenianos, 18 canadenses, nove da Etiópia, oito italianos e oito chineses. Também morreram cidadãos dos Estados Unidos, Inglaterra, Holanda e Somália, entre outros países.

O vôo deixou o aeroporto de Bole, em Adis Abeba, às 8h38, horário local, antes de perder o contato com a torre de controle poucos minutos depois, às 8h44. O piloto relatou dificuldades e pediu permissão para retornar. No entanto, as causas do acidente não estão claras.

Sites de aviação identificaram a aeronave como sendo um Boeing 737 MAX 8, o mesmo avião que caiu na Indonésia em outubro de 2018, matando 189 pessoas, no que foi o primeiro acidente com este modelo.

Compartilhe