‘Não dê munição ao canalha, que está momentaneamente livre’, diz Bolsonaro sobre Lula

Bolsonaro reitera que seus militantes não deem visibilidade à esquerda, que vem comemorando a soltura de Lula.

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), preferiu não manter mais silêncio sobre a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão, em Curitiba, nesta sexta-feira (8). Na manhã deste sábado (9), ele escreveu no Twitter um pedido para que seus militantes não deem “munição ao canalha, que está momentaneamente livre, mas carregado de culpa”. Sem citar diretamente Lula, Bolsonaro falou aos “amantes da liberdade e do bem”. “Somos a maioria. Não podemos cometer erros”.

Bolsonaro reitera que seus militantes não deem visibilidade à esquerda, que vem comemorando a soltura do ex-presidente. A mensagem também indica uma preocupação com o “fogo amigo”. “Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos.”.

Compartilhe