Mulher é morta a tiros em bairro de Salvador; moradores dizem que caso ocorreu durante ação policial

Por causa da ação, um protesto foi iniciado no Bosque das Bromélias, onde o caso ocorreu. Mulher que morreu foi atingida dentro de casa.

Foto: Luana Assiz / TV Bahia

Uma jovem de 21 anos morreu após ser atingida por tiro e a mãe dela foi baleada de raspão, no Bosque das Bromélias, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (28). Segundo os moradores da região, o caso ocorreu durante uma ação da Polícia Militar (PM) no local. Por causa da situação, moradores da localidade fizeram uma manifestação no local nesta manhã.

De acordo com o Centro Centro Integrado de Comunicação (Cicom) da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), a manifestação ocorreu na Rua São Cristóvão, altura da região conhecida como Bosque das Bromélias.

Segundo os moradores, a mulher que morreu estava dentro de casa e foi atingida depois que policiais chegaram a região e identificaram um suspeito na rua. Os moradores contam que a polícia atirou em direção ao suspeito e que a vítima acabou atingida. Ela foi levada para o Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, mas não resistiu. A mãe dela não precisou de atendimento médico.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que o Comando de Policiamento da Região Metropolitana de Salvador (RMS) vai instaurar um feito investigatório para apurar as circunstâncias do fato.

Disse ainda que conforme informações do comando da Rondesp RMS, por volta das 10h, guarnições da unidade transitavam na BA-526, sentindo Lauro de Freitas, quando visualizaram um veículo branco, com quatro indivíduos, que segundo eles, estava em atitude suspeita. A polícia não especificou qual foi a atitude suspeita das quatro pessoas no carro.

Ainda segundo a polícia, durante a abordagem, os suspeitos fugiram e entraram no Condomínio Bosque das Bromélias, quando os policiais foram recebidos a tiros por um grupo de homens armados. Houve revide, mas os suspeitos conseguiram fugir por um matagal.

Em seguida, a PM tomou conhecimento de que uma mulher ficou ferida, foi socorrida por populares, acompanhados pelos policiais militares ao Hospital Menandro de Farias, onde ela não resistiu. Com relação a manifestação desta segunda-feira, agentes da 49ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM-São Cristóvão) estiveram no local e acompanharam a manifestação.

Compartilhe