Morre o crítico literário Alfredo Bosi, aos 84 anos, com Covid-19

De acordo com amigos, ele já tinha a saúde debilitada desde a morte da esposa, a psicóloga Ecléa Bosi, em 2017.

Foto: Divulgação / USP

O crítico literário e ocupante da cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras, Alfredo Bosi, morreu hoje (7), aos 84 anos, em São Paulo, por complicações da Covid-19.

De acordo com amigos, ele já tinha a saúde debilitada desde a morte da esposa, a psicóloga Ecléa Bosi, em 2017. Alfredo Bosi estava internado, mas não tinha sido intubado e sua situação era considerada estável nos últimos dias.

Alfredo nasceu em 26 de agosto de 1936, em São Paulo, e fez carreira na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) com ensino de literatura.

Um dos maiores críticos literários do país, focou sua produção em grandes nomes italianos, como Luigi Pirandello e Giacomi Leopardi, e brasileiros, como Machado de Assis, Jorge de Lima, Guimarães Rosa e Cecília Meireles.

Além disso, Bosi foi um dos diretores do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP e também editou a revista “Estudos Avançados”. Em 2003, ele assumiu uma cadeira na Academia Brasileira de Letras. Sua última publicação foi em 2017, “Arte e conhecimento em Leonardo da Vinci”.

Compartilhe