Médicos transgêneros e travestis vão poder usar nome social em sites de conselhos regionais

Os dados ficam disponíveis para consulta pública e o nome escolhido segue junto ao nome civil.

Foto: Joe Raedle/Getty Images

Os médicos transgêneros e travestis no Brasil vão poder incluir os nomes sociais no cadastro dos Conselhos Regionais de Medicina. A informação é do Conselho Federal de Medicina, que afirma ter analisado o tema após pedidos de alguns profissionais. A alteração, no entanto, não poderá ser feita na carteira de identificação sem um pedido jurídico. O nome escolhido passa a constar nas páginas junto ao nome civil. Os dados ficam disponíveis para consulta pública.

Compartilhe