Médicos cubanos que atuaram contra ebola vão para a Itália auxiliar no combate a Covid-19

Além de auxiliar o país europeu, 261 profissionais de saúde cubanos serão enviados para países como Nicarágua, Suriname, Granada e Jamaica.

Foto: Elpaís.cr / Reprodução

Profissionais da saúde de Cuba, entre 36 médicos, 15 enfermeiros e um administrador, foram enviados a região da Lombardia, na Itália, para auxiliar no combate ao surto de coronavírus. Segundo o UOL, 30 integrantes da equipe estiveram na África, em 2014, trabalhando no tratamento de infectados pelo ebola.

A brigada cubana se dirigiu a região italiana após pedido do secretário de Saúde da Lombardia, Giulio Gallero. O titular da pasta informou que nos próximos dias o sistema de saúde local entrará em colapso, diante do crescente números de infectados pelo Covid-19 que precisam de tratamento intensivo. Até então, 4.825 italianos morreram vítima do novo vírus.

Além de auxiliar o país europeu, 261 profissionais de saúde cubanos serão enviados para países como Nicarágua, Suriname, Granada e Jamaica. Além de já atuarem em outros 61 países da Ásia, África e América Central.

Compartilhe