Maia avalia derrota do governo caso projeto de CPMF seja enviado à Câmara

Parlamentar diz que prioridade do Congresso é votar reforma tributária no segundo semestre.

Foto: Najara Araújo/Agência Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse hoje (7) que o governo federal pode sofrer uma derrota no plenário se enviar proposta de uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Na avaliação do democrata, não há espaço para aumento de carga tributária no país. “Estou otimista em relação à pauta, mas o governo precisa encaminhar as propostas. Se o governo quiser mandar a CPMF, que encaminhe, vai ser uma derrota desnecessária”, alertou Maia em live promovida pela Genial Investimentos.

O deputado declarou que a reforma tributária tem grandes chances de ser aprovada, citando o desejo dos governadores de unificarem a tributação do ICMS. Na avaliação dele, a questão é o caminho para melhorar o cenário de negócios. Maia também citou que a reforma administrativa pode trazer efeitos positivos na administração pública em âmbito federal.

“A reforma tributária tem muita chance de passar, os governadores querem unificar o ICMS. A questão tributária é o mais importante para melhorar o ambiente de negócio e a [reforma] administrativa pode melhorar a gestão da administração pública federal.”

Compartilhe