Liberação de cloroquina dificulta pesquisas no Brasil

Como o medicamento recomendado pelo próprio governo, maioria dos doentes deve fazer uso, mesmo que não tenha necessidade.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Com a mudança no protocolo e ampliação do uso de cloroquina para casos leves do novo coronavírus (Covid-19), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atropelou os estudos feitos sobre o uso do medicamento no Brasil.

De acordo com médicos e cientistas, o maior problema agora será selecionar pacientes ambulatoriais, com sintomas leves, para integrar o grupo dos que não vão tomar o remédio. Desse modo, a liberação da cloroquina pode ate dificultar o término de pesquisas já em andamento.

Como o medicamento está sendo recomendado pelo próprio governo, a possibilidade maior é a de que a grande maioria dos doentes já façam uso da cloroquina, mesmo que não tenham necessidade. Informações são da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

Compartilhe