Justiça Federal dá 72 horas para Bolsonaro explicar mudança no comando da PF no Rio de Janeiro

Medida judicial atende a um pedido de um dos coordenadores do MBL, Rubens Nunes, que questionou a legalidade da substituição do cargo.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Justiça Federal de Brasília deu 72 horas para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) explique a mudança no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Segundo o G1, a decisão foi publicada ontem (5), mesmo dia em que o chefe do Executivo confirmou a saída de Carlos Henrique Oliveira do cargo de superintendente da corporação no estado.

A medida judicial atende a um pedido de um dos coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL), Rubens Nunes. Ele questionou a legalidade da substituição do cargo, considerado estratégico em investigações.

O novo superintendente da PF no Rio de Janeiro é o delegado Tácio Muzzi, indicado pelo novo diretor-geral da Polícia Federal, Rolando de Souza. A Advocacia-Geral da União informou ao G1 que não foi notificada da decisão da Justiça e que tomará “as medidas judiciais cabíveis”.

Compartilhe