Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias em SC

"O cara veio para matar mesmo", diz secretária de Educação.

Foto: Simone Fernandes/Arquivo Pessoal

Um rapaz de 18 anos entrou em uma escola municipal de educação infantil em Saudades (SC), nesta terça-feira (4), e matou pelo menos três crianças e duas funcionárias usando uma arma branca – a princípio, uma adaga. Depois ele deu golpes contra o próprio corpo e foi levado em estado gravíssimo para um hospital da região.

As funcionárias eram professora, identificada como Keli Anicevski, e uma agente educacional da escola. Três crianças e a professora morreram na hora. A quinta vítima chegou a ser socorrida para o Hospital de Chapecó, mas não resistiu. Segundo o delegado Jerônimo Marçal, outra criança foi ferida, mas não corre risco de morrer.

O agressor entrou armado e atacou logo a professora. Depois, ele foi para a sala onde estavam quatro crianças, todas por volta de 2 anos. Além deles, também foi atacada a agente que fazia um trabalho no local no momento do crime.

A Polícia Militar diz que recebeu várias ligações pedindo socorro por volta das 10h30. O 2º Batalhão da PM de Chapecó enviou equipes para prestar apoio à ocorrência.

Em entrevista à NSC TV, o delegado Marçal disse que a polícia já foi à casa do assassino e lá encontrou “objetos estranhos”, sem detalhar do que falava. A polícia acredita que se tratou de um ataque isolado.

“Lá há mais objetos estranhos. Armas, inclusive. O crime está claro, autoria está clara. O que não temos é o motivo que o levou a fazer isso. De qualquer forma, é um motivo torpe. É o que nós vamos descobrir. Nossa maior preocupação é provar que foi um fato isolado. Acreditamos nisso, mas precisamos descartar a possibilidade de que mais pessoas estejam pensando nisso”.

“Cena de terror”

“Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha uma cara deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também. A sala estava fechada, não deixaram a gente entrar”, diz a secretária de Educação da cidade, Gisela Hermann, ao G1 SC. “Estou em estado de choque. Estamos todos em estado de choque”. As aulas na cidade foram suspensas por uma semana.

A creche se chama Aquarela e atende crianças de 6 meses a 2 anos de idade. “O cara veio para matar mesmo”, lamenta. O suspeito é natural da própria cidade e tem 18 anos.

A cidade de Saudades tem 9,8 mil habitantes e está a cerca de 600 quilômetros de Florianópolis, capital do estado. A governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, decretou luto oficial de três dias.

“Manifesto profunda tristeza e presto minha solidariedade. Determinei que o Governo dê todo o amparo necessário às famílias”, escreveu a governadora em uma rede social.

Compartilhe