Jovem de 12 anos é suspeito de estuprar e matar criança de 9 que sumiu de festa

A polícia suspeita de estupro, já que foram encontrado diversos ferimentos na vítima.

Foto: SBT

Um jovem de 12 anos confessou ter matado sozinho uma jovem identificada como Raíssa Eloá Caparelli Dadona, de 9, segundo a Polícia Civil. A confissão do crime ocorreu na madrugada desta terça-feira (1/10) na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em São Paulo. A polícia suspeita de estupro, já que foram encontrado diversos ferimentos na vítima.

Segundo o SBT, Raíssa estava em uma festa no Parque Anhanguera, na Zona Norte de São Paulo quando desapareceu, na tarde do último domingo (29/9). Momentos depois, o adolescente chamou a Guarda Civil e revelou ter encontrado o corpo de Raíssa em uma trilha dentro do parque. Câmeras gravaram a criança e o adolescente caminhando de mãos dadas em uma rua perto da festa.

A morte da criança foi descoberta antes do encerramento da festa e causou comoção ao organizador, Rafael Mota, que postou um vídeo nas redes sociais. A mãe da menina, Vânia Capareli, contou em entrevista que a filha era autista. “Eu falei Raíssa não sai de perto da mamãe, porque ela tem autismo, e ela disse ‘ta bom mamãe, não vou sair’. E pediu “a pessoa que matou ela que fique preso”.

Compartilhe