Indícios de irregularidades na campanha de 2020 alcançam R$ 60,4 milhões, diz TSE

Entre as inconsistências identificadas estão quinze pessoas que, mesmo mortas, doaram um total de R$ 19.587,40 para candidatos de todo o país.

Foto: Arquivo / Elza Fiúza / Agência Brasil

Os indícios de irregularidades no primeiro turno das eleições municipais deste ano alcançaram a marca de R$ 60,4 milhões, entre doações e pagamentos de serviços, diz o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A informação foi divulgada pelo site Uol.

Entre as inconsistências identificadas estão quinze pessoas que, mesmo mortas – com nome incluído no Sistema de Controle de Óbitos -, doaram um total de R$ 19.587,40 para candidatos de todo o país. Segundo o levantamento feito pelo TSE, foram registradas 9.068 doações de pessoas sem emprego formal, que somaram a elevada cifra de R$ 33,7 milhões.

O levantamento ainda encontrou 1.981 doadores que possuem renda incompatível com a quantia repassada – essas pessoas teriam doado um valor total superior a R$ 17 milhões. De acordo com o TSE, os números levantados foram encaminhados a tribunais e cartórios eleitorais como “informação de inteligência e direcionamento da fiscalização de contas”.

Compartilhe