Homem é morto e enterrado no próprio quintal após roubo

Após ser amarrado, colocado no porta-malas e levado para a zona rural, Hortencio foi assassinado com dois golpes de faca no pescoço.

Um homem foi morto a facadas e enterrado no próprio quintal, em Maringá, no norte do Paraná. Segundo a Polícia Civil, o corpo do farmacêutico foi localizado na noite de sábado (19), após a prisão de dois suspeitos, que confessaram ter cometido o crime para roubar a caminhonete da vítima. De acordo com o G1, o crime teria contado com o apoio de uma terceira pessoa, já identificado e ainda não localizada.

O crime teria ocorrido na noite do dia 10, quando Carlos Henrique Hortencio, 55 anos, foi rendido após ter ido ao encontro de um dos suspeitos, de 23, que conhecia o farmacêutico e o teria atraído para uma emboscada, com auxílio de outros dois rapazes, ambos de 20 anos.

Hortencio combinou pegar o grupo na Avenida Joaquim Duarte Moleirinho, de onde seguiriam para um show musical. Os passageiros anunciaram o assalto durante o trajeto, conforme a polícia.

Após ser amarrado, colocado no porta-malas e levado para a zona rural, Hortencio foi assassinado com dois golpes de faca no pescoço. Os suspeitos contaram que o corpo foi enterrado durante a madrugada do dia 11 no quintal da própria vítima.

Os suspeitos levaram, ainda, um celular, um computador, cartões de crédito, carteira de trabalho do farmacêutico e um disco rígido que armazenava imagens das câmeras de segurança do imóvel.

A caminhonete é o único pertence ainda não recuperado. Os suspeitos disseram à polícia que trocaram o veículo por drogas.

Os policiais chegaram até os suspeitos, após a família do farmacêutico, que morava sozinho, prestar queixa de desaparecimento no dia 17. Segundo a polícia, um dos suspeitos ficou com o celular da vítima e respondia às mensagens dos parentes e dizia que estava viajando.

A família começou a pedir resposta por áudio e, como não tiveram retorno, começaram a desconfiar e procuraram a polícia.

Compartilhe