Grávida e bebê morrem no Centro de Parto Normal da Santa Casa de Cruz das Almas

A gestante perdeu muito sangue e acabou não resistindo.

O corpo de Elaine da Silva Ribeiro foi levado para Capela do Hospital. - FORTE NA NOTÍCIA

Uma gestante morreu horas depois de passar por atendimento no Centro de Parto Normal, da Santa Casa de Misericórdia de Cruz das Almas, neste feriado de 1º de maio. A criança, que não chegou a nascer, também morreu.

Segundo o marido da vítima, Gilson de Jesus Conceição, de 34 anos, morador da Pumba II (zona rural), sua mulher, grávida de 21 semanas de gestação, estava com hemorragia quando foi levada para a maternidade durante a madrugada de hoje, por volta das 4h. “Eu agora preciso cuidar dos meus filhos e fazer o que tenho direito contra esse hospital”, desabafou.

Mãe de quatro filhos e portadora de Lúpus, Elaine da Silva Ribeiro, de 33 anos, chegou a ser atendida por uma médica plantonista que recomendou a sua transferência para uma unidade de saúde que tivesse suporte adequado, já que se tratava de uma gravidez de risco.

Segundo Maria Conceição, sua cunhada piorou enquanto aguardava a transferência via Central de Regulação do Estado, foi quando ela resolveu pressionar o médico que tinha acabado de chegar no Hospital. “Temendo pelo pior, cheguei a cobrar providências, mas ele me disse que o assunto era com a direção da Santa Casa.”

Com a demora, Vera perdeu muito sangue e acabou não resistindo. Seu corpo foi levado para Capela do Hospital. A morte provocou revolta nos familiares e amigos.

Sob anonimato, um funcionário da Santa Casa disse ao Forte na Notícia que a direção da unidade deve divulgar uma nota esclarecendo o ocorrido.

Por: Paulo Galvão|FORTE NA NOTICIA

 

Compartilhe