Governo de SP recomenda ampliar intervalo entre doses da CoronaVac para mais de 28 dias

O objetivo da medida é permitir que mais pessoas dos grupos prioritários recebam a vacina contra a Covid-19.

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O Centro de Contingência do Coronavírus do governo de São Paulo recomendou hoje (27) ampliar para mais de 28 dias o intervalo de aplicação entre as duas doses da CoronaVac. Segundo o Centro, o objetivo é permitir que mais pessoas recebam a vacina contra a Covid-19, já que ainda há doses suficientes disponíveis para toda a população dos grupos prioritários.

O estado de São Paulo tem cerca de 9 milhões de pessoas no grupo prioritário, considerando os profissionais da saúde, indígenas, quilombolas e idosos. “Hoje, a segunda dose está prevista para ser feita em até 28 dias após a primeira. No entanto, do ponto de vista científico biológico, é possível pensar que a segunda dose dada em uma data posterior aos 28 dias seja até mais eficaz. Então, o Centro de Contingência, neste momento, é favorável à possibilidade de ter uma extensão”, afirmou o coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes, em entrevista ao G1.

De acordo com o governo de SP, no entanto, a decisão sobre a possibilidade de estender o intervalo entre as doses caberá ao governo federal, por meio das regras do Programa Nacional de Imunização (PNI). O Centro de Contingência é formado por 20 especialistas em saúde que orientam a gestão do governador João Doria (PSDB) sobre as medidas para o controle da doença no estado.

Compartilhe