• YouTube
  • Facebook
  • Twitter

Publicado em 1 de Fevereiro de 2018

Brasil deve criar até 1 milhão de vagas formais em 2018, mas desemprego deve se manter em 12%

Desemprego fechou 2017 em queda, mas taxa média de 12,7% é a mas alta desde 2012. Para economistas, trabalho sem carteira tende a continuar a superar emprego formal.
WhatsApp
Brasil deve criar até 1 milhão de vagas formais em 2018, mas desemprego deve se manter em 12%

Apesar dos números não tão animadores do emprego em 2017, há sinais de melhora e as previsões dos economistas são de recuperação de postos de trabalho neste ano em meio a uma expectativa de maior crescimento da economia. No entanto, eles estimam que a criação de vagas sem carteira assinada ou “por conta própria” ainda vai superar o emprego formal em 2018.

Economistas ouvidos pelo G1 projetam a criação entre 700 mil e 1 milhão de empregos com carteira assinada em 2018, após o país ter encerrado o ano passado com a perda de 20,8 mil postos formais, no 3º ano consecutivo com as demissões superando as contratações. Entre 2015 e 2017, o país fechou um total de 2,88 milhões de postos. Veja mais abaixo as projeções de 5 consultorias

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (31) mostram que pela primeira vez o número de pessoas que trabalham por conta própria ou em vagas sem carteira assinada superou o daqueles que têm um emprego formal. O país encerrou o 4º trimestre de 2017 com 34,31 milhões de pessoas trabalhando por conta própria ou sem carteira, contra 33,32 milhões de ocupados em vagas formais.

O chamado “por conta própria” é uma categoria que inclui profissionais autônomos, como advogados e dentistas, mas também trabalhadores informais, como vendedores ambulantes ou o chamado “bico”. Leia mais AQUI.

mais notícias » Leia também