Fifa anuncia regras para proteger jogadoras e treinadoras durante maternidade

A nova regra terá de ser aprovada pelo conselho da Fifa, que vai acontecer em dezembro deste ano. Ela entraria em vigor a partir de 1° de janeiro de 2021.

Foto: Divulgação / Fifa

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (19) regras que protegem as jogadoras e treinadoras de futebol durante a maternidade. De acordo com as novas medidas da entidade que controla a modalidade no mundo, as atletas terão direito a 14 semanas de licença remuneradas com dois terços do salário base. Para o presidente Gianni Infantino, a novidade traz evolução à categoria.

“Após o recente crescimento fenomenal e o sucesso sem precedentes da Copa do Mundo Feminina da FIFA na França no ano passado, o futebol feminino está entrando em seu próximo estágio de desenvolvimento. Portanto, também temos que adotar uma estrutura regulatória que seja apropriada e adequada às necessidades do jogo feminino”, disse.

Além da licença e do pagamento de parte do salário, o clube também terá que reintegrar a jogadora e fornecer suporte médico e físico adequados. Nenhuma atleta poderá sofrer desvantagem após a gravidez. Em caso de rescisão de contrato, a agremiação terá de pagar uma compensação e multa, além de ser impedida de fazer novas contratações durante um ano, a menos que consiga comprovar que a decisão não tem a ver com a maternidade.

A nova regra terá de ser aprovada pelo conselho da Fifa, que vai acontecer em dezembro deste ano. Ela entraria em vigor a partir de 1° de janeiro de 2021.

Compartilhe