Fernando Miguel atribui eliminação do Vasco a início ruim em taças: ‘Dificuldade era notória’

O Volta Redonda bateu o Resende e ficou com a segunda vaga do Grupo B.

Foto: Rafael Ribeiro / Vasco

O Vasco está eliminado da Taça Rio. A vitória do Cruz-Maltino sobre o Madureira por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (2), pela quinta rodada, não foi suficiente para ir às semifinais do torneio do Campeonato Carioca. O Volta Redonda bateu o Resende e ficou com a segunda vaga do Grupo B. Após o jogo em São Januário, o goleiro vascaíno Fernando Miguel justificou o resultado final ao início de temporada ruim, antes da pandemia do coronavírus.

“Faltou ter começado melhor o ano. Foi notória a dificuldade que começamos, dentro de campo não acontecia. Mas a dificuldade era notória. Acredito que não nos classificamos pelo início ruim na Taça Guanabara e na Taça Rio. É importante entender o processo, assumir, mas valorizar evolução em curto período com Ramon. É um processo novo, de mentalidade, a forma de jogar nova. Dia após dia agora temos que evoluir. Vamos treinar para estar em um melhor nível técnico e tático”, afirmou.

Auxiliar permanente do clube, Ramon Menezes foi efetivado ao cargo de técnico do time durante a pandemia. Fernando Miguel elogiou o trabalho do treinador destacando a evolução da defesa da equipe com a dupla de zaga formada por Ricardo Graça Leandro Castan.

“Todos aqui trabalham e se empenham para entregar o melhor. O Ricardo Graça vem crescendo muito, é nítida a evolução. O Castan se impõe pela liderança, qualidade, pelo bom desempenho. É bacana, não é comum der dois canhotos na zaga, mas eles estão bem”, comentou.

O Vasco terminou a Taça Rio na terceira colocação do Grupo B com oito pontos. Ambos com 10, o líder Fluminense e o segundo colocado Volta Redonda avançaram para a semifinal.

Compartilhe