Fazenda da família de Geddel Vieira Lima é ocupada por indígenas pela 3ª vez, em Itapetinga

Os índios ocupam a propriedade com a justificativa de que a terra é sagrada

Uma fazenda que pertence à família do ex-ministro Geddel Vieira Lima – preso no Presídio da Papuda, em Brasília (DF) -, foi ocupada por índios na manhã desta última segunda-feira (5/8), na zona rural da cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia.

De acordo com Sindicato Rural de Itapetinga, cerca de 30 integrantes das etnias Kamakãs e Imborés participam do ato, realizado de forma pacífica. A Fazenda ‘Esmeralda’ é de gado de corte e já foi invadida em outras ocasiões. Em 2017, a fazenda foi ocupada por índios duas vezes.

Os índios ocupam a propriedade com a justificativa de que a terra é sagrada. Eles pedem a demarcação da área. Uma nota foi encaminhada à imprensa:

“Nós, povos indígenas da Aldeia Alto da Abobreira, das Etnias: Kamakãns e Imborés, pertencentes e originado a região do Médio Sudoeste da Bahia, estamos reivindicando as terras que são histórica e culturalmente de nosso povo por direito. Nessa manhã de segunda-feira (05/08) retomamos as terras identificadas como Fazendo Esmeralda, em Itapetinga-BA. A retomada foi feita de forma pacífica e ordeira. Os residentes já nos esperavam, haja vista a sabedoria popular da verdadeira propriedade da localidade pelo “nosso povo”. Compomos 50 famílias no local, composto com homens, mulheres, crianças e anciões. Todos os povos que foram oprimidos, massacrados, mortos ou expulsos dessas terras. Aguardamos a presença dos órgãos competentes para lidar com tal fato, que é a FUNAI e a Polícia Federal”.

Compartilhe