Em áudio, sobrevivente de chacina desabafa após escapar da morte: “Cortaram os caras com facão”

O motorista diz que recebeu uma chamada pelo aplicativo 99pop, que foi amarrado e que os assassinos estavam dispostos a matar com requintes de crueldade.

Foto: Henrique Brinco

O sobrevivente da chacina dos motoristas de aplicativo no bairro da Mata Escura gravou um áudio em que relatou os detalhes do ocorrido. A autenticidade do depoimento foi confirmada ao BNews pelo presidente do Simactter-BA, Átila do Congo. Quatro motoristas morreram durante o crime, na madrugada desta sexta-feira (13).

“Fala aí meus irmãos, estou bem, estou vivo, com algumas escoriações. Não tem novidade, não. Falo para vocês que Jesus é maravilhoso, que ele sabe de todas as coisas. Se fosse minha hora, amém. Mas não foi minha hora”, inicia a vítima, dirigindo-se a outros colegas de aplicativo. O homem não foi identificado por questão de segurança.

O motorista diz que recebeu uma chamada pelo aplicativo 99pop, que foi amarrado e que os assassinos estavam dispostos a matar com requintes de crueldade. Ele relata o momento em que foi poupado de morrer.

“Ele [um dos traficantes] falou para mim ‘você não vai morrer não. Agora quando eu falar já, é já. Se vire’. Eu estava amordaçado na boca, com fio de internet. Os pés e as mãos amarradas. Os caras falaram que era sexta-feira 13 e que tinha que matar com requintes de crueldade, que tinha que derramar sangue. Cortaram os caras todos com facão e depois deram tiro. Foi muito feio”.

A vítima chora no áudio. “Não tinha necessidade de eles matarem ninguém. Era só levar tudo. Não tinha necessidade, porra. Mataram quatro pais de família, porra”, desabafa.

Compartilhe