Dolly alega estar ‘beirando a falência’ e pede recuperação judicial

A medida é uma tentativa de evitar que o negócio vá efetivamente à falência depois que as contas do grupo foram bloqueadas

A fábrica de refrigerantes Dolly entrou com um pedido de recuperação judicial na Justiça de São Paulo depois de alegar que está à beira da falência.

Segundo a Folha, a medida é uma tentativa de evitar que o negócio vá efetivamente à falência depois que as contas do grupo foram bloqueadas. A acusação é de que houve sonegação de R$ 4 bilhões em impostos.

Ao jornal, o empresário Laerte Codonho, dono da companhia, disse que o pedido foi a única alternativa para viabilizar a retomada das operações. Ele afirmou também que a marca tem dificuldades para receber pagamentos dos clientes e que, com o bloqueio das contas, não consegue pagar funcionários, fornecedores e de impostos.

Sem a proteção judicial, a expectativa é de que mais de mil empregados sejam demitidos em breve.

Compartilhe