Desemprego cai no 4º trimestre, mas taxa média em 2020 é a maior já registrada

Índice médio de desemprego no ano de 2020 foi de 13,5%, o maior da série iniciada em 2012.

Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília

O desemprego no Brasil teve a terceira queda seguida e ficou em 13,9% no trimestre encerrado em dezembro, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, 13,9 milhões de brasileiros ainda estavam desempregados.

A taxa média de desemprego no ano de 2020 foi de 13,5%, a maior da série iniciada em 2012. Em 2019, foi de 11,9%.

Segundo o IBGE, a média anual de desocupados ficou em 13,4 milhões, a maior da série anual, e aumentou 6,7% (mais 840 mil pessoas) em relação a 2019. Na pesquisa anterior, referente ao trimestre encerrado em novembro, a taxa de desemprego estava em 14,1%.

O número de trabalhadores com carteira assinada teve redução recorde, ficando em 30,6 milhões, o menor contingente desde 2012. O número de trabalhadores domésticos encolheu 19,2%, também com a maior retração já registrada. Além disso, o contingente de empregados sem carteira assinada caiu 16,5%, enquanto o de trabalhadores por conta própria encolheu 6,2%.

Compartilhe