Datena anuncia saída da TV para disputar Presidência da República

Durante programa, apresentador reafirmou que vai concorrer ao Palácio do Planalto e disse se envolver na política por ser "um bom brasileiro".

Foto: Reprodução

O jornalista José Luiz Datena, apresentador do programa policial Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes, declarou, ao vivo, que deixará a emissora para concorrer à Presidência da República. O futuro candidato afirmou que seu único interesse na política é ser um “bom brasileiro”.

“Platão, que foi um sábio, dizia: se você não entrar na política e não for um bom cidadão, com boa intenção –e meu único interesse em entrar na política é público, de ser um bom brasileiro –enquanto você não entrar na política, o mau político continuará lá e ele vai ocupar o lugar do bom político”, disse o pré-candidato.

O apresentador já havia utilizado o espaço anteriormente para falar da sua futura carreira política. No mês passado, Datena afirmou ao vivo que seria candidato pelo partido ao qual é filiado.

Ainda durante o programa desta terça-feira, 12, o jornalista disse que não tinha o desejo de concorrer a cargos políticos porque ouvia comentários maldosos a respeito da carreira política.

“Um dia, um político importante disse que político não tem senso ridículo. O outro me disse que político não pode ter ética. Por essas frases e outras eu não entrei para a política até agora”, afirmou.

Datena se filiou ao PSL, ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, em julho deste ano, já como pré-candidato. Contudo, a sigla está em processo de fusão com o Democratas para a criação do União Brasil, e o processo pode afetar a situação do apresentador no cenário eleitoral.

Na última semana, o jornalista deu declarações à imprensa de que “acharia muito legal ser vice” de Ciro Gomes, presidenciável pelo PDT. No último dia 4, Datena se encontrou com o pedetista para discutir alianças para 2022, segundo informações do UOL.

Segundo o próprio Datena, a intenção de Carlos Lupi, presidente do PDT, era lançar o apresentador na disputa pelo governo de São Paulo. Todavia, o jornalista teria preferido tentar uma vaga no Senado, e a decisão final deve sair até o fim do próximo mês.

Compartilhe