Crime de tentativa de homicídio contra vereadora em Itapebi é elucidado

A investigação constatou que o crime se deu porque o suplente dela na Câmara Municipal de Vereadores queria ocupar o lugar da vítima.

Foto: Divulgação PC

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investiga a tentativa de homicídio sofrida por uma vereadora do município de Itapebi em fevereiro. A investigação constatou que o crime se deu porque o suplente dela na Câmara Municipal de Vereadores queria ocupar o lugar da vítima. Ele segue foragido da Justiça. Já o seu sobrinho, um dos autores do crime, foi preso.

“O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa. Também localizamos o carro usado: ele foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna”, relatou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

Ainda segundo o delegado, o carro custou R$ 4.400, pagos através de transferência bancária pelo suplente. “Pelo estado de conservação do veículo e por seu valor, conclui-se que, desde o início, sua aquisição tinha como único propósito a utilização no referido crime. Os dois investigados foram indiciados. E foi representada pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva”, explicou.

As denúncias são fundamentais para a localização do mandante do crime. “Quem tiver informações pode denunciar, sem precisar se identificar, pelo Disque Denúncia da SSP, no 3235-0000, ou no 181, para quem estiver no interior”, finalizou o delegado.

Ascom PC – Natália Verena

Compartilhe