Covid-19: Serviços não essenciais voltam a enfrentar restrições no comércio de Cruz das Almas

As restrições foram anunciadas por conta do aumento dos casos suspeitos e confirmados do coronavírus.

Foto: reprodução/Facebook

Na tarde desta sexta-feira, 03, o prefeito de Cruz das Almas, Orlandinho Pereira, anunciou oficialmente a restrição no funcionamento dos serviços não essenciais no município. Segundo o gestor, a decisão foi tomada devido aumento dos números de casos suspeitos e confirmados para a Covid-19 na cidade.

“Embora a gente esteja conseguindo estabilizar o número de óbitos em dois, e o número de internados entre 2 e 5, mas também que são resultados em função da pandemia e da tragédia de outros municípios, ainda muito menos drásticos, mas também aumentou o número de suspeitos e o número de casos confirmados de modo que era preciso tomar uma atitude e nós estamos aqui hoje Roger anunciando, retomando aquela estratégia de restrição dos itens de bens e consumos não essenciais”, disse o gestor em entrevista com o radialista Roger Cerqueira da Transbrasil FM.

Ainda segundo Orlandinho, apenas funcionará os supermercados, hipermercados, atacadões, açougues, padarias, revendas de água mineral, mercado de carne, mercado de farinha, a feira livre descentralizada, serviços de saúde, pet shops, revendas de produtos agropecuários, clínicas, laboratórios, farmácias, serviços automotivos, oficinas, marcenaria, serralheria, loja de materiais de construção, indústrias, cartórios e afins, instituições públicas municipais e também as agências bancárias. O decreto municipal será lançado ainda nesta sexta-feira e com vigência até o dia 13 de julho.

Por: Murilo Andrade – FORTE NA NOTÍCIA

Compartilhe